MOÇAMBOLA:: O défice da realização da prova será coberto ao longo da época

As crateras financeiras abertas pela realização da prova serão afinal cobertas ao longo do ano. No entanto, já foram identificadas e asseguradas as fontes de financiamento, o que significa que o Moçambola deverá decorrer sem sobressaltos, conforme a garantia dada por Ananias Couana, presidente da Liga Moçambicana de Futebol (LMF).

Por: David Nhassengo

À saída do encontro mantido na noite desta quarta-feira, 16 de Dezembro, na Secretaria de Estado do Desporto (SED), envolvendo esta instituição governamental, a Federação Moçambicana de Futebol (FMF) e a LMF, Couana garantiu que estão asseguradas as condições financeiras para que o Moçambola possa arrancar e terminar sem sobressaltos.

Discutimos em torno da viabilização do Moçambola e, sendo público que tem sido um campeonato com défice, era importante garantir que arrancássemos a prova seguros de que ela irá até ao fim. Abordamos este aspecto e vimos o que existe de défice, bem como as respectivas saídas para colmatar o mesmo”, adiantou.

Ao detalhe, Ananias Couana explicou que, na verdade, o défice financeiro mantém-se tal como sempre ocorreu nos anos passados, sem no entanto avançar com os números equacionados para edição que se avizinha – deixando a informação para discussão em sede da Assembleia-Geral pelos clubes.

O orçamento que iremos apresentar em Assembleia-Geral não irá apresentar total cobertura em termos de fontes de financiamento. Mas o que deve estar claro é que já estão identificados e assegurados os apoios financeiros para colmatar o défice da organização da prova”.

Ou seja, não há ainda dinheiro em caixa para a viabilização dos jogos, todavia existe uma palavra escrita de que os fundos serão disponibilizados ao longo da época pelos parceiros já identificados e assegurados. Com a ajuda da SED e da FMF.

Há uma garantia do financiamento do Moçambola sem paragens. Das 26 jornadas inteiras. Vamos poder iniciar e terminar a prova sem sobressaltos. A SED como governo, a federação e a liga vão trabalhar no sentido de, ao longo da época, garantirem que o défice seja eliminado”, insistiu Coana.

Clubes reúnem em Assembleia-Geral ainda este mês

A outra garantia dada por Ananias Couana é de que os clubes deverão reunir ainda este mês de Dezembro em Assembleia-Geral para, entre outros, definirem a data exacta para o arranque do Moçambola: a 09 ou 16 de Janeiro, conforme o acordado no encontro havido na noite desta quarta-feira, 16 de Dezembro, na SED.

Para além da discussão e aprovação do orçamento da prova, na referida reunião magna dos clubes deverá ser realizado o sorteio que definirá o cruzamento dos 182 jogos.

Discutimos igualmente o aspecto desportivo, sob a responsabilidade da FMF, relacionado com a indicação oficial dos clubes que vão participar na prova e o próprio calendário da época desportiva. Juntamente com a SED, chegamos a uma conclusão de que estão reunidas todas as condições para o pontapé de saída do Moçambola”, concluiu Ananias Couana, que falava à saída do encontro que discutiu a viabilização do Moçambola a partir de Janeiro de 2021. OC

*Este conteúdo foi oferecido por http://www.jogabets.co.mz



Categorias:Início

1 reply

Trackbacks

  1. MOÇAMBOLA-2021: Descida de cinco clubes era para evitar a insustentabilidade da prova – OC – Olho Clínico MZ

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: