“Operação Camarões”:: Preparação inicia com apenas…9 atletas!

Tendo em vista a dupla jornada diante de Camarões, para a terceira e quarta jornadas de apuramento ao Campeonato Africano das Nações de 2022, a selecção nacional inicia a sua concentração com apenas nove atletas. Ainda assim, Luís Gonçalves espera conquistar pontos nos dois confrontos.  

Por: David Nhassengo

Tal ficou vincado na conferência de imprensa havida segunda-feira, 26 de Outubro, na sede da Federação Moçambicana de Futebol, o seleccionador nacional de futebol terá à sua disposição apenas nove atletas durante a preparação do jogo diante dos Leões Indomáveis. Em Maputo, De 03 a 09 de Novembro.  

Trata-se de atletas solicitados aos clubes nacionais, grupo ao qual junta-se Dominguês que está em Maputo, ainda sem clube. São eles os guarda-redes Guirrugo (UD de Songo), Victor (Costa do Sol), Frenque (Ferroviário de Maputo), os defesas laterais Sidique e Bheu (UD de Songo), os médios Nené (Costa do Sol), Telinho (UD de Songo) e Kito (Ferroviário de Maputo).

Os restantes 12 atletas, oriundos de vários clubes do estrangeiro, só deverão juntar-se aos restantes colegas a 09 de Novembro, em Doualá, devendo por isso realizar apenas dois treinos conjuntos tendo em vista o jogo do dia 12 de Novembro.

A FMF não confirmou, mas há um trabalho diplomático por forma a que o central Chico Muchanga, do TS Sporting da África do Sul, reforce este grupo de trabalho, visto que está sem competição a nível da segunda divisão daquele país vizinho.

Refira-se que para o primeiro dia de concentração, em Maputo, os atletas serão submetidos à testagem de despiste para o novo coronavírus, processo pelo qual passarão novamente a 07 de Novembro, dois dias antes de se acomodarem no voo charter com destino a Doualá.

Ainda assim, Luís Gonçalves está confiante

Este cenário, associado ao facto de o futebol em Moçambique ser um actividade proibida, empresta total favoritismo aos Camarões conforme assumiu o selecionador nacional de futebol, Luís Gonçalves.

De acordo com o treinador, são deveras conhecidas “as dificuldades que temos, fundamentalmente porque é verdade que há selecções que foram mais afectadas pela situação da pandemia do que as outras, sobretudo com a falta de competições internas”.

Aliás, é a falta de competição interna que joga a desfavor de Moçambique nestas partidas internacionais, ao que “sabemos dessa condição, mas oxalá que isto não dure por muito tempo”, considerou Luís Gonçalves.

Ainda assim “prometemos lutar e usar as armas que temos para contrariar os argumentos do adversário. Queremos conquistar pontos nestes dois jogos. Se forem seis, melhor. Mas o nosso alvo é conquistar pontos”, anteviu, confiante, o seleccionador nacional de futebol. OC

Categorias:Início, Mambas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s