FIFA COVID-19:: Clubes nacionais querem 900 mil dólares do Fundo Solidário da FIFA

Os clubes da primeira e segunda divisão entendem que a Federação Moçambicana de Futebol (FMF) deveria canalizar 90% do Fundo Solidário de um milhão de dólares norte-americanos da FIFA. Os emblemas entendem não fazer sentido que o organismo reitor do futebol direcione perto da metade do valor para pagamento de dívidas do elenco passado. Tão pouco que o apoio seja canalizado em espécie.

Por: Redacção

Leia aqui os trechos que marcaram a conferência de imprensa convocada pelos clubes do Moçambola e da Segunda Divisão, que decorreu esta terça-feira, 01 de Setembro, em Maputo. Coube a Jeremias Costa, presidente do Costa do Sol, pronunciar-se em representação dos clubes:

Perda de receitas: Aquando do surgimento da pandemia, a FIFA fez uma avaliação do impacto económico da COVID-19 no futebol. Um grupo dos principais players do futebol perderam entre 10 e 30% das suas receitas. O outro grupo, constituído pelos clubes, perdeu 100%. Isto está escrito no documento chamado Plano de Apoio COVID-19 da FIFA.

Apoio para os clubes: A FIFA diz mais. Que 90% do impacto que a COVID-19 tem no futebol em geral, reflecte-se nos clubes. E é nesta perspectiva de que 90% do impacto da COVID-19 está nos clubes que a FIFA instituiu este Fundo Solidário. Ou seja, que o mesmo veio para ajudar os clubes.

O papel da federação no processo: No entanto, para canalizar o apoio aos clubes, os fundos devem passar pelas federações, na medida em que a FIFA não pode canalizar dinheiro diretamente nas contas dos clubes. É exatamente aqui aonde não nos entendemos com a nossa instituição reitora do futebol. É nosso entender que o apoio da FIFA é para os clubes, via federação.

Pagamento de dívidas da federação: Porque o valor é destinado aos clubemos, entendemos que não é justo que a federação use parte do mesmo para pagar dividas da gestão passada. O apoio que a FIFA dá é aliviar o impacto da COVID-19. Agora…Se há uma dívida da federação criada pela COVID-19, tudo bem, podemos entender. Mas se a dívida é antiga, nós não aceitamos isso. Notamos, aliás, que as dívidas da federação absorvem 49 a 50% dos fundos da FIFA, o que é agressivo para nós.

Clubes querem 900 mil dólares: Se olharmos para o que a FIFA diz, de que 90% dos prejuízos causados pela COVID-19 está nos clubes, era expectável que a federação pegasse em 90% e trespassasse para os clubes e que usasse os 10% restantes para os seus programas internos. Seria razoável.

900 mil para clubes do Moçambola?: Não. Não estamos a dizer que essa percentagem de 90% do valor do Fundo Solidário da FIFA seja canalizado aos clubes do Moçambola. Isto deve ser claro. Queremos que os 90% sejam alocados a todos os clubes nacionais.

Critérios de elegibilidade dos clubes

Supressão do critério de licenciamento: A federação determina que o valor seja repartido por 300 clubes, seja em dinheiro, seja em espécie, mediante a conclusão do processo de licenciamento de clubes. Mas olhando para a nossa realidade, vamos chegar à conclusão de quem nem 20% dos clubes, ou seja, 60, vai conseguir este apoio em função disso. Por isso pedimos que este critério seja revisto.

Barreiras para licenciamento: Muitos clubes não conseguem o licenciamento porque falta-lhes uma quitação, porque devem o INSS, o IRPS…E precisam deste dinheiro para pagar tudo isso, de forma a obterem o certificado de licenciamento.

Recomendação dos clubes, em alterativa: Se o clube está inscrito na associação, para competir em qualquer escalão, deve receber o apoio da FIFA. Esta é a nossa percepção. Os clubes devem receber o apoio, em dinheiro e depois saberem justificar: se pagam salários, se pagam quitação, INSS…Isso cabe aos clubes, desde que saibam justificar!

O tipo de apoio canalizado pela federação

Apoio em espécie: Os clubes não aceitam esta situação. A federação vai dar bolas, mecos…Ora, todos os clubes têm isso. Se calhar os clubes precisam de equipamento alternativo e, com esse valor, podem ir buscar equipamento alternativo e ate mesmo pares de botas.

Apoio em dinheiro: Os clubes pedem à federação que esta situação seja revista. Pedimos para que cada clubes receba o seu quinhão em valor, para fazer o que bem entender. Obviamente que teremos de justificar, pois a FIFA diz que a aplicação deste valor será auditada.

Material sanitário?: Não aceitamos que nos entreguem mascaras, álcool, gel e que depois nos digam que é no âmbito deste Fundo Solidário. Aceitamos esse material sanitário como um acto generoso e simpático da federação, mas nunca no âmbito deste protocolo da FIFA.

Categorias:Início, Outras Futebol

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s