MOÇAMBOLA: Iniciou inspecção dos campos para a retoma da actividade desportiva

Por forma a avaliar os níveis de preparação dos clubes tendo em vista a retoma ao treinamento, arrancou esta segunda-feira, 03 de Agosto, em todo o País, a inspecção das condições sanitárias dos recintos desportivos que deverão acolher o Moçambola2020.

Por: Redacção

Os trabalhos de inspecção aos clubes do Moçambola são de âmbito multi-sectorial e estão sob a alçada do Ministério da Saúde, da Secretaria de Estado do Desporto e da Liga Moçambicana de Futebol.

De acordo com Sidóneo Chovisse, inspector-geral do Desporto, as visitas aos recintos desportivos visam “monitorar mas, acima de tudo, preparar a retoma da prática desportiva em caso de autorização no País.

Esta segunda-feira, 03 de Agosto, primeiro dia destes trabalhos, apenas dois dos 14 emblemas da elite do futebol nacional foram visitados, nomeadamente o Ferroviário de Nampula, na zona Norte do País e o Clube dos Desportos da Costa do Sol, na capital do País.

Nos dois locais, os técnicos das três instituições saíram com sentimentos antagónicos. Satisfeitos, por um lado, com o que encontraram na locomotiva da capital do norte e desiludidos com o que viram no ninho do canário.

No Santuário 25 de Junho, os técnicos das três instituições constataram que o recinto está devidamente preparado para o regresso ao treinamento, na medida em que cumpre com cerca de 90% com o protocolo sanitário no âmbito da prevenção do novo coronavírus.

Avançaram que apenas falta a garantia do distanciamento físico entre os atletas nos balneários e a necessária limpeza de alguns locais como, por exemplo, as casas de banho para os atletas.

Já no Costa do Sol, os inspectores franziram o nariz com o que encontraram. Um campo sem dispensadores de álcool desifectante indicado como alternativa ao balde de água e sabão, sem tapetes desinfectantes dos pés, sem a devida marcação nos balneários por forma a garantir o distanciamento dos atletas e, por fim, sem uma garantia da utilização individual dos cacifos.

Aliás, o campo do Costa do Sol não só não apresentou a sala de emergência para pessoas suspeitas de estarem infectadas, como também indicou um compartimento que serve de sala de treinadores que não garante a distância de segurança de um metro e meio…

Ou seja, o ninho do canário não reúne até aqui condições sanitárias indispensáveis para garantir a segurança dos atletas durante os treinos, de acordo com o relatório preliminar a que OC-Olho Clínico teve acesso, .

Refira-se que os trabalhos de inspecção continuam esta terça-feira, 04 de Agosto, nos campos do Afrin (Black Bulls), Estádio da Machava (Ferroviário de Maputo) e da Matola C (Liga Desportiva de Maputo). OC

Categorias:Início, Moçambola2020

3 replies

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s