FIFA COVID-19:: Fundo Solidário pode custear a testagem e cobrir défice para retoma das competições

Através do regulamento da utilização do Fundo Solidário, a FIFA autoriza as federações a usarem o apoio de um milhão de dólares na testagem dos atletas, por forma a assegurar o retorno às provas, cobrindo, outrossim, algum défice financeiro daí decorrente.

Por: Redacção

Apesar de abrir espaço para o desvio de aplicação, conforme avançamos no primeiro artigo (de um total de três), o “Plano de Assistência FIFA COVID-19: Regulamentos do Estágio 3” insiste que o fundo de um milhão de dólares norte-americanos, a que todas as federações do mundo têm direito, deverá ser direcionado para a redução de perdas relevantes no futebol, bem como a cobertura de necessidades igualmente importantes causadas pela pandemia do novo coronavírus.

No capítulo das perdas relevantes – pode ler-se no documento a que OC-Olho Clínico teve acesso – a FIFA define como sendo as receitas perdidas devido à pandemia do novo coronavírus, que se podem estender desde os rendimentos da Federação Moçambicana de Futebol (FMF) até dos clubes que, afinal, podem ser também beneficiários directos deste fundo solidário (conforme explicaremos no terceiro artigo).

No entanto é nas necessidades relevantes que a FIFA vai ao detalhe. Abre a possibilidade de a federação usar o valor para o recomeço das competições autorizadas pelas entidades governamentais, depois de aprovadas e garantidas as condições sanitárias.

Ou seja, a Casa de Futebol pode, querendo, cobrir o défice existente no orçamento existente para o arranque da prova, desde que essa intervenção não signifique a utilização de todo o bolo da FIFA, até porque, de acordo com o regulamento, essa finalidade pode ser inclusa, sem no entanto limitar o uso do financiamento”.

Ainda neste âmbito das necessidades relevantes que podem ser inclusas – sem no entanto limitarem o uso do financiamento – a FIFA estabelece que todas as federações beneficiárias podem financiar a implementação de protocolos sanitários necessários para a retoma das provas.

Isto, incluindo a testagem massiva de todos os intervenientes ao jogo, caso os testes não saiam gratuitos do Serviço Nacional de Saúde.  

Por exemplo, sabe OC-Olho Clínico que os clubes desportivos nacionais não deverão gastar menos do que 100 mil meticais na aquisição e manutenção de equipamentos obrigatórios para a retoma ao treinamento, exigidos pelo protocolo sanitário ora aprovado pelo Ministério da Saúde.

Do pagamento do pessoal à manutenção das infraestruturas

Para além de assegurar a participação de selecções nacionais de todas as categorias nos compromissos internacionais, a federação pode recorrer a parte destes dólares para o pagamento de custos com o pessoal e a contratação do pessoal essencial quando necessário”, sempre no âmbito das necessidades relevantes provocadas pelo novo coronavírus.

Ou seja, as despesas da Comissão Médica da FMF e dos técnicos do Ministério da Saúde encarregues de prestar assistência aos clubes, no âmbito da fiscalização e da implementação do protocolo sanitário, podem ser pagas por estes fundos vindos da FIFA.

Por fim, o documento que temos vindo a citar admite que os beneficiários primários (as federações) deste fundo possam financiar a manutenção das infraestruturas futebolísticaspara o cumprimento rigoroso dos protocolos sanitários, bem comoo pagamento de custos gerais de administração e operação, quando a situação naturalmente exigir”.

Para todos os efeitos, cabe à FMF definir e decidir sobre a utilização do fundo de um milhão de dólares, desde que seja no âmbito da redução das perdas relevantes no futebol, bem como na cobertura das necessidades igualmente importantes causadas pela pandemia.

Até porque a FIFA quer ser informada tintim por tintim sobre a aplicação de cada dólar, estando prevista para até Janeiro do próximo ano a prestação de contas por parte da Casa de Futebol. OC

Categorias:Início, Outras Futebol

2 replies

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s