AFCM: Novas instalações implicam modernização do processo de inscrições

A Associação de Futebol da Cidade de Maputo (AFCM) recebeu esta terça-feira, 14 de Julho, da FMF, as chaves das instalações, localizadas no Prédio Fonte Azul, na baixa da capital do País. Conheça os desafios que se impõem ao futebol da capital com a nova sede.

Por: David Nhassengo

O presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), Feizal Sidat, procedeu esta terça-feira, 14 de Julho, à entrega das antigas instalações deste organismo reitor do desporto-rei para o funcionamento da AFCM, a centenária e mais antiga instituição desportiva do País.

O acto iniciou pontualmente às 14 horas com o tradicional descerramento da placa da reinauguração das renovadas infraestruturas localizadas no prédio Fonte Azul, feito por Sidat, cabendo a Amilcar Jussub, presidente da AFCM, o simbólico corte de fita.

Estavam assim abertas as portas das instalações que vão, nos próximos quatro anos, servir o futebol da capital do país, região administrativa que movimenta pouco mais de 3.700 atletas, o maior número comparado aos das demais províncias do País.

Por sinal, foi sobre esse número recorde de atletas inscritos nesta associação que o presidente da FMF concentrou o seu discurso, desafiando os gestores do futebol da capital do País para, no próximo ano, alcançarem o registo de 5.000 jogadores federados, bem como a acelerarem o processo de digitalização das inscrições de atletas, árbitros e treinadores de futebol, no âmbito do programa online designado FIFA CONNECT.

Com efeito, Sidat ofereceu um computador de mesa completo à associação, por forma a perseguir este objectivo, inserido na massificação desta modalidade raínha, neste caso em concreto a nível da capital do País.

AFCM assume o desafio, mas insta os clubes a qualificarem os seus quadros

Intervindo também na cerimónia, o presidente da AFCM, Amilcar Jussub, assumiu o desafio imposto por Feizal Sidat, o de inscrever 5.000 atletas federados, bem como o de dinamizar o recurso ao FIFA CONNECT para novas inscrições- Porém lembrou que todo este processo depende de vários factores.

Primeiro, o de “apetrechar ainda mais a associação em material informático e internet, pois somos desafiados a inscrever 5.000 atletas, o que significa que temos de elevar a nossa actual fasquia”, disse, acrescentando como segundo factor o de “ter dentro da associação quadros qualificados para este efeito”.

Como terceiro factor, Jussub destacou a necessidade de os clubes terem igualmente, no seu organograma directivo e técnico, “quadros qualificados para que o futebol também desenvolva, pois esta modalidade não acontece somente na federação e na associação. Ela é fundamentalmente praticada pelos clubes, que se não forem a tomar a dianteira deste processo, penso que não serão os dirigentes federativos, nem associativos que vão conseguir curar a face deste nosso futebol”. Concluiu.

Refira-se que a FMF cedeu por um período de quatro anos as suas antigas instalações para o funcionamento da AFCM, período durante o qual a assembleia-geral da federação deverá chancelar a sua cedência definitiva, visto tratar-se de um património pertença da Casa de Futebol.

Antes da sua reinauguração, aquele edifício – que esteve em estado avançado de abandono nos últimos quatro anos – passou por obras de requalificação custeadas pela AFCM. OC

Categorias:Início, Outras Futebol

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s