ANÍBAL Manave: A AMEC não será do COM

Será, isso sim, a casa das modalidades olímpicas. É o que avança o presidente do Comité Olímpico de Moçambique, sobre o projecto de reaproveitamento da Academia Mário Esteves Coluna (AMEC), localizada na vila da Namaacha.

POR: DAVID NHASSENGO

Quem assim o diz é Aníbal Manave, presidente do Comité Olímpico de Moçambique, entidade que passa à gestão da AMEC, em substituição da Federação Moçambicana de Futebol que deverá criar um Centro Técnico Nacional nas imediações do Estádio Nacional do Zimpeto.

Segundo Manave, o empreendimento é bastante privilegiado para a prática do desporto de alto rendimento, sobretudo porque o mesmo dispõe de excelentes infraestruturas “que todavia só precisam de ser melhoradas para melhor se adequarem ao que se pretende”.

O mais importante é que, com estas infraestruturas, nós já podemos sonhar em ter o nosso próprio Centro Olímpico de Alto Rendimento”, revela, explicando adiante, como o mesmo funcionará.

No lugar de mandarmos os nossos atletas bolseiros para fora do País, para se prepararem para as grandes competições, já podemos prepará-los aqui, internamente, ao que teríamos apenas de mandar vir os técnicos do estrangeiro”.

Mas caberão todas as modalidades em Namaacha? Naturalmente que não, admite a fonte. “Serão algumas. Olímpicas”, acrescenta.

O que nós temos de evidenciar é a certeza de que temos aqui, em nossas mãos, um grande desafio. O de todos nós capitalizarmos um parque desportivo por sinal muito bom. Mas muito bom mesmo”, desafia-se.

É bonito e correcto dizer-se que a AMEC passará à gestão do COM. Mas para o líder deste último organismo, bem fica dizer que “este espaço será de todas as modalidades desportivas. Ou seja, que será transformado em uma Casa do Desporto. E não do Comité Olímpico”.

A estratégia para implantação Centro de Alto Rendimento

Dissertando sobre como será criado o centro, sabido que as instalações precisam de uma intervenção musculada, Manave revela que a instituição que dirige irá convidar diversas federações desportivas para, num primeiro momento, visitarem e conhecerem a AMEC.

No segundo, acrescenta, “vamos em conjunto elaborar um projecto que deverá ser apresentado e, digamos, vendido às diversas federações desportivas internacionais. É sabido por todos que cada federação internacional tem sempre um programa de desenvolvimento para apoiar a respectiva modalidade em cada país”.

Ou seja, as federações que deverão ocupar o Centro de Alto Rendimento são chamadas a juntar ideias e sinergias, por forma a atrair o apoio das instituições internacionais a que estão filiadas.

O que estava a faltar aqui eram ideias e, se calhar, um local para podermos criar as condições necessárias de nos reunirmos. Agora temos tudo isto. Penso, por isso, que agora estamos num caminho certo”, analisa Aníbal Manave, que não esconde a cara de satisfação por este ganho para o futuro da actividade desportiva nacional.

Refira-se que a AMEC dispõe de três campos de futebol onze, uma piscina olímpica, balneários para todas as modalidades, dois campos para desportos de salão, dois refeitórios, escritórios, um dormitório para atletas e residências para os técnicos. OC

Categorias:Início, Modalidades

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s