Textáfrica reclama 5.5 milhões de meticais “congelados” na FMF e na LMF

É para aliviar a crise financeira pela qual atravessa o clube, que o Grupo Desportivo e Recreativo Textáfrica de Chimoio exige o desembolso de cerca de cinco milhões e meio a que tem direito na FMF, provenientes da FIFA para reposição dos danos causados pelo IDAI e, da LMF, relativos às transmissões televisivas do Moçambola2019.

Quem decidiu quebrar o gelo sobre o assunto é o secretário-geral do Textáfrica de Chimoio, Vasco Moisés, ao avançar que o clube está bastante preocupado porque, para além de estar a atravessar uma crise financeira agravada pela pandemia do novo coronavírus, as duas instituições não têm respondido às cartas enviadas por aquela colectividade da província de Manica.  

Aos microfones do canal desportivo da Rádio Moçambique, aquele gestor desportivo revelou que os fundos a receber da Federação Moçambicana de Futebol (FMF) são relativos ao apoio da FIFA aos clubes que viram as suas infraestruturas parcial ou totalmente destruídas pelo ciclone IDAI.

Ao que apurou o OC-Olho Clínico, o GDRT reclama 5.2 milhões de meticais que deveriam ter entrado nas contas do clube entre os passados meses de Dezembro (2019) e Janeiro (2020), uma nota preta que, de acordo com Vasco Moisés, seria uma boa almofada financeira para o Textáfrica melhorar as suas infraestruturas desportivas.

Estávamos esperançosos na chegada desses fundos da FIFA visto que, no contexto do IDAI, fez-se uma avaliação e garantiu-se que iam ser canalizados para a reabilitação e manutenção das nossas infraestruturas, sobretudo o campo”, desvendou Vasco Moisés, sempre em declarações prestadas ao canal desportivo da Rádio Moçambique.

Mas isso até hoje não aconteceu. Por isso clamamos à federação para disponibilizar esse dinheiro, por forma a fazermos face à algumas despesas correntes e imediatas relacionadas com o melhoramento das nossas infraestruturas”, acrescentou.

Para além dos 5.2 milhões de meticais provenientes da FIFA, o Textáfrica reclama o pagamento de mais 260 mil meticais relativos à sua participação na edição 2019 da Taça de Moçambique, prova sob égide da FMF.

E perto de 100 mil meticais congelados na LMF

Ainda para os microfones da estação RM-Desporto, Vasco Moisés disse também existirem dinheiros por receber da LMF, no caso relativos aos direitos de transmissão televisiva do Moçambola2019. Igualmente, das diligências encetadas junto ao organismo, as respostas não foram satisfatórias conforme revelou.

“Tivemos a sorte de ser a própria LMF a notificar-nos da existência destes valores provenientes das transmissões televisivas”, ao que simplesmente, acrescentou, “fizemos pedido à instituição a ver se canalizam os mesmos a favor do Textáfrica, o que até aqui não aconteceu”.

Apesar de lamentar a falta de respostas por parte da LMF, o gestor sénior do Textáfrica de Chimoio afiançou que o clube não perdeu esperanças, pois “achamos e acreditamos que a breve trecho seremos respondidos. Precisamos destes fundos para fazer correr algumas coisas que, em termos de logística, estão a faltar para o Textáfrica”.

Sabe OC-Olho Clínico que o clube tem a receber desta entidade responsável pela organização do Moçambola 97 mil meticais…

Questionado sobre os planos existentes com o valor a receber tanto FMF (provenientes da FIFA) como da LMF, o secretário-geral do GDRT aforou que o clube pretende investir na melhoria das infraestruturas desportivas, sobretudo no que aos balneários diz respeito, desde os da equipa da casa, dos visitantes e também do público.

Atravessamos uma situação deveras preocupante

Ainda para os microfones da rádio, Vasco Moisés assumiu que o Textáfrica de Chimoio atravessa uma crise financeira que a impede de cumprir com os planos previstos para este ano, sobretudo no âmbito logístico.

Como muita gente deve saber, o Textáfrica é um clube que vive da bilheteira dos jogos e do patrocínio de algumas pessoas de boa-fé. Neste preciso momento, atravessamos uma situação deveras preocupante”, reafirmou, assumindo que os referidos fundos a que o clube tem a receber, da FMF e da LMF, seriam úteis para aliviar a tesouraria desta colectividade. OC

Categorias:Início, Outras Futebol

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s