HIPISMO:: Uma pista, uma federação e a profissionalização desta modalidade em Moçambique

Ao redor do mundo, o hipismo – nos referimos à pratica do desporto com base no cavalo – é uma modalidade olímpica. Portanto, profissional. Em Moçambique não é. Noutras latitudes, a equitação é estruturada, tal como outras actividades desportivas. No nosso País nem de uma federação ela dispõe.

É a pensar em contrariar estas premissas que o Secretário de Estado do Desporto, Carlos Gilberto Mendes, pretende que o “desporto do cavalo” dê um passo á frente e torne-se profissional no País. Com federação, pista e competições nacionais.  

Com efeito, o governante visitou recentemente o Centro Hípico de Maputo para compreender o funcionamento desta entidade desportiva e, deste modo, inteirar-se do estágio do mesmo no País.

No fim da visita, Gilberto Mendes sugeriu a necessidade de se trabalhar para a revitalização de uma modalidade desportiva, começando-se pelo o da criação de uma Federação Moçambicana de Hipismo.

Adiante, “temos de perceber como podemos massificar esta modalidade por forma a que, por exemplo, os jovens, as crianças e outras pessoas interessadas possam ter um contacto com o cavalo, praticando o hipismo”, avançou Mendes.

É vontade do secretário de Estado do Desporto de ver o País todo a praticar a modalidade do cavalo e a serem organizadas competições nacionais.

Na opinião do governante, este tipo de dinamização da modalidade pode, de alguma forma, contribuir para a formação de futuros campeões através da massificação, da criação de mais provas nacionais e, quem sabe, gerar futuros campeões internacionais.

As corridas de cavalo são atractivas em todo o mundo

O presidente de Mesa da Assembleia Geral do Centro Hípico de Maputo, Mohammed Jussub, também concorda que o hipismo é uma modalidade atractiva ao redor do mundo, pelo que Moçambique não só deve, como também merece profissionalizar esta prática.

Será uma mais-valia para todos nós e aceitamos este desafio deixado pelo secretário de Estado, sobretudo o da construção de uma pista, que é algo que ainda não tínhamos pensado”, revelouo gestor desportivo, que revelou que o Centro Hípico de Maputo está à disposição para apoiar o governo no seu propósito de profissionalizar a prática do hipismo, começando pela sua estruturação.

Refira-se que o Centro Hípico de Maputo conta actualmente com cerca de 30 cavalos, com 12 pertencentes a este organismo e 18 privados.

Categorias:Início, Modalidades

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s