GILBERTO MENDES: LMF deve encontrar novas instalações para seu funcionamento

O Secretário de Estado do Desporto, Gilberto Mendes, visitou na manhã desta quarta-feira, 13 de Maio, a sede de Liga Moçambicana de Futebol (LMF), no prosseguimento do trabalho junto dos movimentos desportivos, para um conhecimento real do funcionamento e gestão financeira e patrimonial dos mesmos.

Na sede do organismo que gere a prova máxima do futebol moçambicano, o Moçambola, Gilberto Mendes foi confrontado com instalações com um espaço físico de pequenas dimensões.

De resto, uma limitação de espaço que condiciona o bom funcionamento da LMF e que deixou preocupado o secretário de Estado do Desporto, que por este motivo pediu à Liga Moçambicana de Futebol a esforçar-se para encontrar urgentemente novas instalações, que possam conferir uma imagem digna à entidade que organiza o Moçambola.

Mendes chegou mesmo a propor uma partilha de espaço com a Federação Moçambicana de Futebol, tendo na ocasião ligado ao respectivo presidente, Feizal Sidat, para a viabilização da intenção.

Na comunicação, Sidat deixou em aberto a possibilidade de albergar a Liga Moçambicana de Futebol, avançando que as partes teriam a oportunidade de estudar o assunto com profundidade.

Na componente organizativa, Gilberto Mendes mostrou-se bastante satisfeito com o trabalho executado pela direcção da LMF para a efectivação do campeonato nacional de futebol.

Mesmo satisfeito, o titular da pasta do desporto desafiou aquele organismo a encontrar parceiros para a promoção da prova e que seja criado um departamento de marketing para a divulgação do produto Moçambola, que de acordo com Gilberto Mendes é uma marca na sociedade moçambicana que só peca na visibilidade para atrair grandes investidores.

Há que saber usar todas as plataformas de comunicação para estar no mercado com uma circulação visível, de forma a ter mais consumidores deste produto”, afirmou o secretário de Estado do Desporto.

Por sua vez, a direcção da Liga Moçambicana de Futebol agradeceu a visita e apresentou o projecto para o ano em curso, mas que está a ser inviabilizado devido à pandemia do novo coronavírus.

Ananias Couana, presidente da LMF, lembrou que o Moçambola-2020 deveria ter arrancado no passado dia 4 de Abril mas que, devido à pandemia da COVID-19, não foi possível iniciar a competição, estando neste momento a espera de novas medidas governamentais para a marcação de novas datas para o pontapé de saída da maior prova do futebol moçambicano.

Refira-se que o Moçambola-2020 será disputado por 14 equipas de dez províncias, estando a prova orçada em perto de 91 milhões de meticais, sendo que, actualmente, a LMF dispõe 65 milhões de meticais. SED/OC

Categorias:Início, Moçambola2020

1 reply

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s