Simango Jr: Deixem-me construir sedes das associações

No âmbito da caça ao voto pelas províncias, Alberto Simango Júnior prometeu, em Cabo Delgado, que no próximo mandato irá edificar sedes para as Associações Provinciais de Futebol. Adiante, pediu que os fazedores do futebol reflictam sobre a necessidade da continuidade dos bons resultados dos Mambas.

Na terceira província que escala para pedir voto nas eleições de 14 de Dezembro, Alberto Simango Júnior prometeu intensificar o investimento nas infraestruturas desportivas, dotando as associações provinciais de condições condignas para o seu pleno funcionamento.

Falando para um público composto maioritariamente por clubes locais, Simango projectou para o próximo mandato a construção de sedes das associações provinciais, como a de Cabo Delgado.

Não fizeram antes, no passado. Porque não nos deixam agora fazer? Nós temos condições de o fazer e vamos fazer. Vamos construir as sedes”, referenciou, num claro pedido para ser confiado mais quatro anos na Casa do Futebol.

Paralelamente à edificação de sedes, Alberto Simango Júnior prometeu instalar lojas dos Mambas em todas as capitais provinciais do País, como forma de aproximar o público moçambicano às selecções nacionais.

Continuidade dos resultados dos Mambas

Num outro capítulo do seu manifesto eleitoral, o assumido candidato da continuidade disse que o projecto por ele iniciado, há quatro anos, já começou a dar frutos, pelo que precisa de mais um mandato para o consolidar.

Neste quesito, falou das selecções nacionais de futebol que têm alcançando resultados animadores nos últimos meses.

As selecções nacionais voltaram à ribalta. Futsal, futebol de praia, o futebol feminino. O futebol onze também, desde os sub-17 que foram este ano finalistas vencidos da COSAFA, o que não acontecia desde 1994”, disse.

Ainda nesta linha, lembrou aos presentes que foi graças ao trabalho realizado nos últimos quatro anos que Moçambique fez história ao derrotar a Zâmbia pela primeira vez na história. Isto, aliás, em dose dupla. “Isto nunca tinha acontecido. Batemos a Zâmbia por duas vezes. Fora e dentro da nossa casa”.

Portanto, queremos continuar a trabalhar para que as selecções nacionais continuem a trilhar no caminho das vitórias. Queremos levar o futebol aos postos administrativos e aos distritos”, manifestou.

Implacáveis no combate à corrupção

Ainda em Cabo Delgado, Alberto Simango Júnior prometeu ser mais implacável no combate à corrupção. Para dar substância a este propósito, lembra os feitos do seu primeiro mandato.

É esta a federação que, pela primeira vez, baniu árbitros por escândalos de futebol. Fomos nós que, igualmente, banimos dirigentes desportivos que compravam jogos. Hoje, esses todos não fazem mais parte da família do futebol”, sustentou.

Por fim e, depois de recordar que nos últimos quatro anos formou cerca de 500 treinadores nacionais, Simango pediu aos clubes e as associações provinciais para que reflitam profundamente e analisem sobre “o que pretendem para o presente e o futuro do futebol moçambicano. Para aonde queremos ir. Se o que queremos são pessoas ou projectos”.

De lembrar que, no âmbito da Caça ao Voto, Alberto Simango escalou as províncias de Niassa, Nampula, Cabo Delgado e Sofala.

Categorias:Início