Sem palhaçadas: “Mazamera” sofreu três vezes em Songo

Cumpriu-se a profecia do desespero. O Grupo Desportivo de Maputo virou mesmo tapete estendido para a UD de Songo brilhar na perseguição ao líder Costa do Sol. Alvinegros e tricolores são vizinhos até na zona de despromoção.

Pareceu tudo fácil. Mas não foi. A UD de Songo transpirou bastante para ficar com os três pontos em casa, sobretudo depois de uma primeira etapa em que deu um show de falhanços, ante a resistência de um visitante que parecia ter pernas para aguentar por muito mais.

Todavia a viragem da página deu-se com o regresso das equipas do intervalo. Aliás, pelo que se viu, do balneário voltou apenas a turma da casa, sendo que do adversário não só se viu a sombra, como também andou por ali sem alma, sem pernas e sem discernimento, fragilidades essas muito bem aproveitadas pelos rapazes de Nacir Armando. Um golo por cada uma delas.

Imagem: UD de Songo

Ou seja, Mário Sinamunda abriu o marcador aos 50 minutos de porque faltou alma ao Desportivo. 2 a 0 por Ínfren, aos 53, porque ao adversário faltou capacidade física para aguentar o ritmo imposto pelos donos da casa.

3 a 0 no minuto 60, fundamentalmente porque os dois tentos anteriores acentuaram também a falta de discernimento na abordagem do jogo por parte de Artur Semedo. Sem verem game, malta Sidique chegaram a pedir o fim precoce deste encontro a Mário Tembe. Telinho foi o autor do terceiro.

Ou seja, na etapa complementar, ao GDM faltou tudo a ponto de se tornar essa presa fácil dos bi-campeões nacionais, agora a seis pontos do líder Costa do Sol e, ainda, com dois jogos em atraso. Os alvinegros, por sua vez, caem para a zona de despromoção conservando os seus 29 pontos.

Não houve muyenguete porque Textáfrica fez do Afrin a Soalpo

Imagem: Sérgio Sitoe

O Textáfrica de Chomoio regressou ao top5 da tabela classificativa do Moçambola2019 ao bater este domingo, 20 de Outubro, por 0 a 1, o Maxaquene em pleno campo do Afrin. O tento da partida foi apontado por Jongwe, à passagem do minuto 62 partida.

Com este resultado, não só não se ouviu a tradicional música de festejo dos tricolores, o famoso muyenguete, como também o Maxaquene perdeu a oportunidade de sair da zona vermelha. Com este triunfo, o Textáfrica assaltou a quinta posição da tabela classificativa.

Resultados Finais da jornada:

Costa do Sol 2 – 1 ENH de Vilankulo
⚽️ Eva Nga 79’ (GP), ⚽️ Sibale 84’ / ⚽️ Betão 83’

Ferroviário de Nampula 2 – 1 Ferroviário de Nacala
⚽️⚽️ Payó 25’, 39’ / ⚽️ Shelton 21’

UD de Songo 3 – 0 Desportivo de Maputo
⚽️ Mário 50’, ⚽️ Ínfren 53’, ⚽️ Telinho 60’

Desportivo de Nacala 1 – 0 Ferroviário de Maputo
⚽️ Edson 52’

Maxaquene 0 – 1 Textáfrica de Chimoio
⚽️ Jongwe 62’

Clube de Chibuto 0 – 2 Ferroviário da Beira
⚽️ Andro 39’, ⚽️ Maninho 79’

Têxtil de Púnguè 1 – 0 Incomáti de Xinavane
⚽️ Marcy 52’

Baía de Pemba 1 – 1 Liga Desportiva de Maputo
⚽️ Valter 76’ (GP) / ⚽️ Kabine 71’

Categorias:Início, Moçambola2019

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s